Ir para conteúdo principal Ir para menu principal



Seguradora Líder Responde: como é definido o valor da indenização por Invalidez Permanente?

Publicado em segunda-feira, 20 de setembro de 2021

Newsletter - 20/09/2021 - 178ª Edição

Responsável por cerca de 70% dos pedidos do Seguro DPVAT, a cobertura por Invalidez Permanente resultou em mais de três milhões de pagamentos nos últimos dez anos, entre 2011 e 2020. Os dados chamam atenção, já que, desse total, mais de 52% foram para pessoas entre 18 e 34 anos, faixa etária economicamente ativa.

Um dos temas que gera mais dúvidas entre as vítimas solicitantes dessa cobertura é o cálculo que define o valor final da indenização. Para quem não sabe, uma tabela prevista na lei 6.194/1974 é a que serve como base para avaliação, que varia de acordo com a gravidade da lesão que levou à sequela definitiva. Desta forma, o valor da cobertura para os casos de Invalidez Permanente (parcial ou total) corresponderá até o limite máximo indenizável (LMI), atualmente de R$ 13.500,00.

Confira, a seguir, dois exemplos para melhor compreensão dos cálculos:

1. Casos de indenização integral por Invalidez Permanente (R$ 13.500,00)

  • Perda de ambos os membros superiores ou inferiores.
  • Perda completa da visão em ambos os olhos (cegueira bilateral).
  • Perda de um membro superior e um membro inferior.
  • Perda de ambas as mãos ou de ambos os pés.

2. Casos de indenização parcial por Invalidez Permanente (até R$ 13.500,00)

• Lesões neurológicas:

  • (a) no cognitivo-comportamental alienante;
  • (b) impedimento do senso de orientação espacial e/ou do livre deslocamento corporal;
  • (c) perda completa do controle esfincteriano;
  • (d) comprometimento da função vital ou autônomica.
  • Lesões de órgãos e estruturas crânio-faciais, cervicais, torácicos, abdominais, pélvicos ou etroperitoneais comprometendo funções vitais;
  • Todos os demais danos corporais segmentares (parciais).

Mas atenção! Para solicitar a cobertura por Invalidez Permanente, a vítima precisa terminar o tratamento médico e apresentar a documentação que comprove que o membro ou o órgão do corpo teve um problema irreversível. Ou seja, que não terá cura.

Na Cartilha Médica do Seguro DPVAT, é possível acessar todas regras, consensos médicos e mais detalhes sobre a definição dos valores de indenização. Vale ressaltar ainda que a Seguradora Líder segue responsável pelo Seguro DPVAT para todos os acidentes de trânsito que aconteceram até 31/12/2020.





​Mais artigos​



Utilizamos cookies essenciais para a navegação, visando a contínua segurança do site para seus usuários e uma melhor experiência de navegação. Ao utilizar o seguradoralider.com.br, você concorda com os nossos Termos de Uso . Para ter mais informações sobre o compromisso da Companhia com a proteção dos seus dados e com a sua privacidade, acesse a nossa Diretiva de Privacidade e Proteção de Dados .