Sign In
Início do conteúdo
​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​Sala de Imprensa​​​​​​

Newsletter​​​​​​

Pesquisa mostra condições de conservação da malha rodoviária brasileira

Publicado em segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Newsletter - 16/09/2019 - 98ª Edição

Mais da metade da malha rodoviária brasileira tem problemas relacionados à pavimentação, sinalização ou geometria das vias. Essa situação compromete, sobretudo, a segurança viária, resultando, com frequência, em graves acidentes nas estradas, como aponta a 22ª edição da Pesquisa CNT de Rodovias, da Confederação Nacional de Transportes, realizada em 2018. O estudo contemplou 107.161 km de rodovias federais e estaduais, com análises por região e por estados. Durante os 30 dias de coleta de informações em campo, as 26 equipes de pesquisadores envolvidas no projeto constataram que 57% dos trechos analisados apresentam problemas. No estudo de 2017, esse percentual era de 61,8% e o recuo do índice foi resultado de melhorias nas sinalizações das vias.

O número de pontos considerados críticos, porém, saltou de 363 em 2017 para 454 em 2018, um avanço de 21,1%. Pontos críticos são condições observadas ao longo da via que podem trazer graves riscos à segurança dos usuários, além de custos adicionais de operação, devido à possibilidade de dano severo aos veículos, aumento do tempo de viagem ou elevação da despesa com combustíveis.

Pontos Críticos - Extensão total pesquisada

Em relação ao pavimento, 50,9% dos trechos avaliados receberam classificação regular, ruim ou péssima. Esses problemas, segundo a pesquisa, geram aumento médio de 26,7% no custo operacional do transporte. Na sinalização, 44,7% da extensão das rodovias apresentaram algum tipo de problema. Quanto ao aspecto e à geometria da via, 75,7% da extensão das rodovias brasileiras receberam classificação regular, ruim ou péssima.

Na avaliação da CNT, a falta de investimentos é a principal causa dessa situação. Para corrigir os problemas mais urgentes, tais como reconstrução, restauração e readequação das vias desgastadas, o estudo estima que são necessários R$ 48,08 bilhões, montante sete vezes maior que o orçado para todas as obras em transporte rodoviário - o orçamento 2018 para infraestrutura rodoviária foi de R$ 6,92 bilhões.

CONFIRA OS PRINCIPAIS DADOS DA PESQUISA

Acidentes rodoviários

As más condições das rodovias geraram perdas inestimáveis para o país, como 6.243 vidas e, ainda, 84.075 pessoas feridas em 2017. Os 89.396 acidentes ocorridos em rodovias federais em 2017 geraram um prejuízo aproximado de R$ 10,77 bilhões.

Avaliação das rodovias pesquisadas


Ranking das Ligações Rodoviárias - 10 melhores


Ranking das Ligações Rodoviárias - 10 piores




​Mais artigos​